UA-84155756-1

MULTIPLICA DIGITAL – USO RACIONAL DE MEDICAMENTOS EVITA CONSEQUÊNCIAS GRAVES

By: | Tags: | Comments: 0 | maio 5th, 2021

Uso racional de medicamentos evita consequências graves

uso-racional-medicamentos

Cresce a busca por alguns remédios na pandemia e o Dia Nacional de Conscientização do Uso Racional de Medicamentos é lembrado, nesta quarta-feira (5), como forma de orientação

Graças aos medicamentos, milhares de doenças têm cura ou ao menos têm seus efeitos minimizados, podendo a pessoa acometida levar uma vida normal.

Ocorre, no entanto, que nenhum remédio está isento de efeitos indesejados.

Ou seja, ele melhora o problema, mas pode, todavia, alterar o estado de saúde de outras formas.

Dia Nacional de Conscientização do Uso Racional de Medicamentos é lembrado amanhã (5).

E, neste ano, os profissionais da área reforçam o alerta sobre os riscos da automedicação

. Principalmente neste momento de pandemia, onde aumentou significativamente a busca por medicamentos sem comprovação científica.

O coordenador do curso de Farmácia da Unoeste, Dr. Luis do Nascimento Ortega, pontua que alguns medicamentos, dependendo de como são utilizados, podem levar até ao óbito.

“Quando falamos de medicamentos, estão incluídas as plantas medicinais e fitoterápicos. Há uma tendência em achar que o que é de origem natural não faz mal, o que não é verdade”.

Na pandemia, muitas pessoas passaram, então,  a usar remédios sem comprovação de prevenção ou cura da Covid-19, inclusive fazendo uso diferente da forma prevista nas bulas.

A venda da hidroxicloroquina (antimalárico), por exemplo, de acordo com  o Conselho Federal de Farmácia (CFF) o mais que dobrou: de 963 mil em 2019 saltou para 2 milhões de unidades em 2020.

ivermectina (antiparasitário), por exemplo, teve aumento de 557% de um ano para o outro.

“O uso de medicamentos sem prescrição médica e orientação adequada pelo farmacêutico pode trazer sérios prejuízos, como insuficiência renal, hepatites medicamentosas entre outras complicações”, ressalta o Dr. Luis Ortega.

Outro alerta que o coordenador da graduação traz é sobre o risco de intoxicação.

A importância do uso racional dos medicamentos

De acordo com o Sistema Nacional de Informações Tóxico-Farmacológicas (Sinitox), os medicamentos são a primeira causa de intoxicação humana.

A saber, no ano de 2017 foram registrados 20.637 casos, sendo que destes 50 foram a óbito e dois tiveram sequelas.

Dessa maneira, a orientação é:

“Todas as pessoas que tiverem um problema de saúde ou quiserem evitar um, e necessitarem fazer uso de medicamentos, devem procurar ajuda de um profissional habilitado (médicos e farmacêuticos). Nunca se automedique!”, frisa Dr. Luis Ortega.

Descarte dos medicamentos

O aumento do consumo de medicamentos também impacta no destino adequado quando estes estão vencidos ou em desuso, podendo gerar sérias consequências ambientais e para a saúde pública.

Não se deve descartá-los em ralos ou lixos!

“Devem ser devolvidos à Farmácia onde foram adquiridos, para a adequada destinação. Recentemente foi publicado o Decreto nº 10.388 que estabeleceu o sistema de logística reversa de medicamentos domiciliares vencidos ou em desuso”, pontua.

Fonte: Farmácia Unoeste

Foto: Gabriela Oliveira

You must be logged in to post a comment.