UA-84155756-1

MULTIPLICA DIGITAL – O QUE MUDOU NO PERFIL DO CONSUMIDOR COM A PANDEMIA

By: | Tags: | Comments: 0 | setembro 30th, 2020

O que mudou no perfil do consumidor com a pandemia

A pandemia mudou o perfil do consumidor e trouxe para as farmácias muitos desafios. As mudanças impostas ao mercado também mostraram como este momento é uma oportunidade de evolução e muito propício para ampliação de conhecimentos dos empresários

Alguns meses de pandemia aceleraram processos inovadores que levariam décadas para serem concluídos. Já nas primeiras semanas, percebemos mudanças no perfil do consumidor e nos seus hábitos de compra.

Perguntas como: “Como vou me manter? Trabalhar? Me relacionar? Me proteger?” fizeram parte da agenda do dia para todas as famílias.

Nesse contexto, surgem novas necessidades e com elas uma transformação na forma de consumir produtos e serviços. O isolamento social e o fechamento das escolas mudaram a rotina doméstica de muitas famílias.

Mães e pais, que antes deixavam seus filhos aos cuidados dos avós ou na escola, agora se deparam com a responsabilidade de cuidar, educar, alimentar e entreter os pequenos e também os adolescentes. Tudo isso, no meio do seu expediente de trabalho, cujo posto foi transferido para a mesa de jantar ou para o quartinho da casa transformado em escritório.

O tempo passou a ter uma nova dimensão na vida das famílias e a busca por agilidade e facilidade se tornou o principal objetivo desses novos consumidores.

O perfil do consumidor mudou com a pandemia. As saídas para as compras na farmácia, por exemplo, se tornaram mais espaçadas e, com isso, houve a necessidade de realizar compras em maior volume e variedade, no menor tempo possível. Tudo para garantir menor exposição a qualquer perigo, pois a proteção de si e da família se tornou ainda mais indispensável.

A busca por produtos que ofereçam maior praticidade passou a fazer parte da lista de compras, além do fator melhor custo-benefício. Nessa disputa pela preferência do consumidor, ganha quem oferece economia, agilidade, segurança e qualidade ao cliente.

A marca que criou canais de comunicação ágeis e ofereceu um atendimento humanizado saiu na frente. Muitas mudanças chegaram para ficar. A partir de agora, o empresário que tomou uma atitude rápida conheceu um formato que só tem a evoluir e alavancar os seus resultados daqui para frente.

Transformação Digital do Consumidor

A transformação digital, já em curso, foi acelerada e ganhou uma relevância ainda maior nesse cenário. Os aplicativos para smartphones, por exemplo, facilitaram a interação entre farmácia e consumidor, assim como as mensagens de WhatsApp agilizaram os pedidos de entrega.

As mudanças na forma de consumo sacudiram as empresas, que aprenderam a reconhecer seu novo papel na sociedade e a se adaptar às novas exigências do mercado.

As farmácias que venceram os desafios e atender as expectativas do novo consumidor durante a pandemia conseguiram responder a perguntas cruciais para manter o negócio:

“O que os meus consumidores estão precisando a partir de agora?”

“Como posso atender as necessidades dos meus clientes nesse novo contexto atual em que vivemos?”

“O que estou oferecendo está de acordo com o que o meu cliente precisa agora ou preciso mudar algo?”

Consumo = Relacionamento com o Cliente

Se você ainda pensa que consumo é apenas o ato de comprar e usar algum produto ou serviço, é melhor rever os seus conceitos. Isso porque o consumo vai muito além do próprio ato da compra. Ele se estende ao relacionamento do cliente com a marca, qual é o valor que ele enxerga nessa marca e se o propósito da empresa está de acordo com o que ele considera ser importante.

Nesse sentido, é preciso lembrar que as empresas não têm apenas um papel econômico, mas também social. Diante disso, é bom tem em mente que o consumidor pós-pandemia estará ainda mais atento, engajado e consciente da importância das ações das empresas em relação às preocupações comuns da sociedade.

Com a pandemia, o cuidado com os protocolos de higiene, por exemplo, tanto durante o atendimento como no espaço físico da farmácia, se tornou requisito básico de segurança para o cliente e um fator de atração e de construção de laços de confiança junto a esse consumidor.

Varejo farmacêutico para o consumidor: como se destacar na pós-pandemia?

A farmácia é considerada um estabelecimento que oferece cuidados com a saúde. Porém, se você resumir seu papel como empresário apenas com base nessa diretriz, pode estar perdendo grandes oportunidades de se posicionar no mercado e fortalecer a sua marca.

O consumidor – antes, durante e no pós-pandemia – quer um produto de qualidade, um serviço ágil e ser atendido por profissionais capacitados. Todas essas características não são diferenciais. O que fará você se destacar é COMO você oferecerá tudo isso.

Oferte mais do que produtos, ofereça conveniência!

Quando falamos em ofertar conveniência, pense na facilidade que a sua loja proporciona para a vida do seu cliente. Não existe uma receita pronta, mas há caminhos que podem ser trilhados com muita atenção e que vão direcionar a sua tomada de decisão no dia a dia da farmácia.

A busca pela inovação continuada é fundamental agora e também num futuro cenário pós-pandemia. Isso porque as mudanças sempre ocorrerão no mercado em geral e não será diferente no varejo farmacêutico.

Mas, como inovar?

Busque incorporar aspectos novos ao que você já oferece ao cliente, crie um jeito novo de entregar o produto que você já vende, por exemplo.

Inovação é, antes de tudo, colocar o cliente no centro do seu negócio e apresentar as soluções que ele precisa utilizando as ferramentas que você tem disponíveis. Se você mudar a lente e olhar o seu negócio com os olhos do seu cliente, poderá ter insights muito significativos e que poderão elevar o valor da sua marca para esse novo consumidor pós-pandemia.

Numa atitude contínua de inovação, resiliência e foco, as lições da pandemia vão incorporar ao seu negócio as condições necessárias para a evolução e o crescimento.

Fonte: Farmarcas

You must be logged in to post a comment.