UA-84155756-1

MULTIPLICA DIGITAL – INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL DOMINA INVESTIMENTOS DE FARMÁCIAS EM TI

By: | Tags: | Comments: 0 | abril 11th, 2022

Inteligência artificial domina investimentos de farmácias em TI

Inteligência artificial

A inteligência artificial é a tecnologia predominante nos investimentos de farmácias em inovação. É o que indicou a última enquete do Panorama Farmacêutico, com a participação de 1.477 profissionais do setor.

Questionados sobre as tecnologias prioritárias para aprimorar as vendas em farmácias e a experiência do consumidor, 45% (657) dos leitores apontaram a inteligência artificial (IA) como principal estratégia. A internet das coisas foi a segunda opção para 33% da audiência (493), seguida pela computação em nuvem e pela segurança cibernética – ambas com 11%.

Inteligência artificial no radar das farmácias associativistas

Um dos claros exemplos dessa tendência está na Farmarcas, que fará um aporte de R$ 15 milhões neste ano para aperfeiçoar seu ecossistema digital, com foco em soluções de trade marketing baseadas em IA. O projeto consiste em um aplicativo que aproxima as indústrias das farmácias associativistas, garantindo a exposição correta dos produtos na loja física. A ferramenta já tem a adesão de 500 PDVs.

“O app permite que os fornecedores remunerem o varejo sem a necessidade de desperdiçar tempo com visitas à loja. Muitos laboratórios não chegam em todos os nossos pontos de venda devido à grande capilaridade”, lembra Marcelo Dantaz, diretor de inovação da Farmarcas.

Já entre as independentes, inteligência artificial é tabu

A inteligência artificial avança no varejo brasileiro, mas parece não ter batido à porta dos PDVs independentes. Esse cenário fica explícito na pesquisa Nível de Digitalização das Farmácias Independentes do Brasil, realizada com 420 gestores pelo Instituto de Pesquisa AXXUSstartup do Parque Científico e Tecnológico da Unicamp.

Um dos indicadores mais contundentes é que, em 99% das lojas, o sistema operacional sequer parametriza os descontos concedidos aos clientes. Essa tarefa depende da intervenção de atendentes ou de um superior. Além disso, 86% das farmácias independentes ainda registram manualmente os produtos esgotados.

“As regiões Norte e Nordeste foram as que apresentaram a situação mais crítica, inclusive por questão de endividamento”, acrescenta Rodnei Domingues, presidente do Instituto Axxus e organizador do estudo.

Inteligência artificial

Nova enquete

A tecnologia também é assunto da enquete que está no ar. Queremos saber como o varejo farmacêutico está enxergando o metaverso. É uma tendência inevitável ou ainda muito distante. Participe!

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico

You must be logged in to post a comment.