UA-84155756-1

MULTIPLICA DIGITAL – CHINA DÁ EXEMPLO DE INOVAÇÃO COM FARMÁCIAS DIGITAIS

By: | Tags: | Comments: 0 | novembro 4th, 2020

Como duas gigantes do varejo farmacêutico chinês estão lidando com a oferta de serviços aliados ao uso de tecnologia como diferencial competitivo? Pioneira no conceito de conciliar internet com medicina, a 111 construiu a maior plataforma digital de saúde da China, integrando todas as pontas da cadeia, começando pela cobertura de 280 mil farmácias em todo o país por meio da 1 Drugstore. Em algumas cidades, a 111 cobre mais de 63% das farmácias de varejo.

A empresa também conta com o 1 Clinic, um centro médico virtual que oferece consultas online, serviço de prescrição eletrônica e de gerenciamento de pacientes crônicos. Além disso, o grupo possui uma atacadista 1 Drug Mall, que atua como um balcão virtual que permite a aquisição de uma vasta seleção de medicamentos. Com a maior rede de farmácias online da China, a 111 permite que lojas físicas atendam melhor seus clientes com serviços baseados em nuvem.

A 111 fornece ainda uma plataforma de comercialização de medicamentos omnichannel para seus parceiros estratégicos, que inclui serviços como marketing digital, educação do paciente, análise de dados e monitoramento de preços. Em setembro, a empresa fechou uma parceria com a Xiangxue Pharmaceutical para comercialização do amplo portfólio de produtos da farmacêutica a fim de impulsionar o crescimento da medicina tradicional chinesa.

Maior canal de varejo farmacêutico chinês

Aproveitando a força da cadeia de suprimentos da JD.com, a JD Health concentra hoje mais de 15% do varejo farmacêutico online do país. Há quatro anos, a empresa lançou a JD Pharmacy. Ao longo desse período, a taxa de crescimento tem sido quatro vezes superior à média do setor.

O surto de Covid-19 serviu de teste para o comércio eletrônico de produtos farmacêuticos e serviços médicos pela internet. Como parte importante da JD Health, a JD Pharmacy não só garantiu a circulação e o fornecimento de medicamentos na China durante a epidemia, como também resolveu os desafios para pacientes com doenças crônicas que precisavam revisitar e renovar as prescrições em todo o país.

Robô autônomo

No início deste ano, a empresa implantou a versão 4.0 do primeiro robô de entrega autônomo do mundo a ser colocado em vias públicas sem interação humana, em Wuhan, o epicentro da pandemia na China. Durante sua implantação de 107 dias, o robô foi usado para fazer entregas sem contato com hospitais em um esforço para reduzir a contaminação cruzada. Ele viajou mais de 6.800 quilômetros e entregou mais de 13 mil encomendas.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico

You must be logged in to post a comment.