UA-84155756-1

MULTIPLICA DIGITAL – BLACK FRIDAY SEM DOR DE CABEÇA: ESTRATÉGIAS POTENTES PARA APROVEITAR A DATA NAS FARMÁCIAS

By: | Tags: | Comments: 0 | novembro 4th, 2021

Black Friday sem dor de cabeça: estratégias potentes para aproveitar a data nas farmácias

Black-Friday-farmácias

Mais do que uma simples data de grandes descontos, a Black Friday é um pilar estratégico para atrair e até fidelizar clientes nas farmácias

Há pouco mais de um mês da data mais importante para o varejo brasileiro, o dono de farmácia precisa estar preparado tanto para as vendas físicas quanto para as digitais, pois diferentemente do que pensa a maioria dos varejistas, a sexta-feira de descontos também é para o segmento farmacêutico e, mais do isso, é uma oportunidade estratégica para o setor, sobretudo para vendas digitais. Para termos uma ideia, segundo o relatório da Linx sobre o comportamento do consumidor nas compras on-line durante a Black Friday de 2020, o segmento de farmácias foi o terceiro que mais vendeu, alcançando 15,6% das vendas totais on-line. Ou seja, o consumidor de farmácias quer aproveitar a data de descontos.

Aliás, já falei aqui em outro artigo, que o preço está no centro da decisão do consumidor. Nele, apontei a pesquisa do Instituto Febrafar de Pesquisa e Educação Corporativa (IFEPEC), em parceria com a Unicamp, que descobriu que 75,4% dos entrevistados escolhem as farmácias pelo valor do medicamento e 25% compram apenas genéricos pelo mesmo motivo. Por essas e outras, o varejista de farmácia precisa estar preparado para a Black Friday deste ano e aqui vão algumas dicas.

Expectativas da data

Antes de qualquer coisa, é importante entender quais são as expectativas da data para o mercado como um todo. Por conta do crescimento exponencial nas vendas digitais, existe a expectativa de que os consumidores busquem ofertas nos sites e aplicativos, e para o setor farmacêutico não será diferente. Dessa forma, é importante habitar este ambiente digital, seja com um e-commerce próprio, ou em um marketplace e, além disso, preparar essas plataformas para a Black Friday. A experiência de compra precisa ser fluida no site para, então, evitar o famoso abandono de carrinho.

Outro aspecto importante é saber os produtos que mais saem. Itens como vitaminas, suplementos, cosméticos, produtos de higiene e beleza cresceram suas vendas durante a pandemia e devem ser o foco nesta Black Friday também. Além disso, é importante ficar atento às promoções em remédios sob prescrição. Todo medicamento de uso controlado deve ser comercializado com todo cuidado e responsabilidade, aliás, o objetivo de criar uma promoção é fazer o cliente comprar acima do que normalmente consome, e essa lógica não deve ser aplicada a artigos que dependem da aprovação médica, portanto prefira investir nos descontos em produtos não-medicamentosos, afinal, as farmácias já têm um privilégio único no varejo de contar com descontos constantes concedidos pelos fabricantes de medicamentos, os famosos PBMs (Programas de Benefícios em Medicamentos).

Estoque

Ainda no aspecto produtos, analisar e entender o estoque é um dos pontos mais importantes, pois fará com que a empresa esteja preparada para o aumento das vendas sem ter de acumular produtos desnecessários e que vão apenas ocupar espaço na loja. No momento da análise, verifique quais itens tiveram mais saída no período, no ano passado, e foque neles. Com a análise feita, faça contato antecipado com o fornecedor para que, de fato, não falte os produtos que mais serão vendidos.

Paralelo a isso, lembre-se que neste período de Black Friday todo comércio é inundado com muitas ofertas, por isso é importante ter uma boa estratégia para atrair a atenção dos consumidores e melhorar as vendasUma boa dica é focar nos benefícios para o cliente, por exemplo, facilitando o recebimento ou retirada do produto, com modelos omnichannel como pick up store, em que o cliente compra na loja on-line e retira na física, ou ship from store, em que ele utiliza a loja física como minicentro de distribuição e envia o produto adquirido no e-commerce a partir da loja mais próxima da casa do cliente para uma entrega muito mais rápida e barata. Se for possível, inclusive, estude aderir ao frete grátis pelo menos no dia 26 de novembro – dia da Black Friday. Além disso, facilite o pagamento. O cliente precisa conseguir pagar da forma como ele deseja, seja por cartões de crédito e débito, ou QR Codes, links, carteiras digitais e Pix.

Divulgação

Por fim, a divulgação também é extremamente importante. Crie folder, entregue panfletos, prepare toda a sua vitrine com foco na data e não economize na comunicação visual. Além do universo físico, utilize todas as suas redes sociais, incluindo WhatsApp, para mostrar ao cliente que naquele estabelecimento haverá condições imperdíveis durante a sexta-feira de descontos.

Mais do que uma simples data de grandes descontos, a Black Friday é um pilar estratégico para atrair e até fidelizar clientes. Planejar bem cada passo, a fim de garantir uma experiência diferenciada e personalizada, sem criar a impressão de “tudo pela metade do dobro”, evitará grandes dores de cabeça durante a jornada do varejista até o “dia D”.

Fonte e foto: Gerente de Ofertas e Produtos Linx, Leandro Maia Ruggero, com exclusividade para o Guia da Farmácia.

You must be logged in to post a comment.