UA-84155756-1

MULTIPLICA DIGITAL – A MUDANÇA NO COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR QUE O GESTOR DA FARMÁCIA PRECISA ACOMPANHAR

By: | Tags: | Comments: 0 | janeiro 10th, 2022

A mudança no comportamento do consumidor que o gestor da farmácia precisa acompanhar


Em um mundo repleto de alta tecnologia, como os novos computadores portáteis e celulares cada vez mais avançados, em que somos bombardeados constantemente por um grande volume de informações e o tempo parece cada vez mais escasso, seria impossível imaginar que as indústrias do consumo e do varejo não seriam pressionadas a inovar para atender aos desejos cada vez mais imediatos dos seus consumidores: é a era do imediatismo, que significa a busca pela vida em tempo real.
Esse imediatismo é marcado por um novo comportamento social, a pressa em se informar, viver e experimentar, que modifica a forma como as pessoas pensam, agem e enxergam o mundo. Viver o agora é mais importante do que nunca. E não há tempo a perder, nem mesmo na hora de comprar.
Comportamento típico da nova geração do consumo, os indivíduos nascidos a partir do início da década de 80, que cresceu conectada e habituada à rapidez na troca de informações, têm esse novo modo de ver a vida, que é marcado pela velocidade.
Tudo deve ser o mais instantâneo possível, porque o presente é volátil, passa rápido. As várias redes sociais, que hoje a moçada utiliza, são derivadas do imediatismo, e aqueles que oferecem produtos e serviços que atendem às necessidades desse público não podem deixar de observar esse comportamento.
A lógica desse novo modo de vida indica que, se tudo passa rápido, então é preciso valorizar as experiências do presente, do momento. Se a sensação for boa, o consumo também será imediato. Por isso, cada vez mais, a experiência do imediatismo é importante para o consumidor, que é exigente e bem informado. Se algum produto ou serviço não corresponder às suas expectativas, se a experiência de compra não tiver emoção e demorar demais, o produto é imediatamente descartado, ou melhor, deletado. A ordem do dia é acumular cada vez mais experiências, sem parar ou refletir. Apenas experimentar, comprar e passar para outra.
Para se adaptar a essa massa de consumidores imediatistas, as empresas cada vez mais tentam se adaptar, oferecendo novos produtos e serviços, e a farmácia não pode ficar fora dessa. Isso porque nós não podemos pensar que o cliente só vai à farmácia se for para comprar medicamentos. Ele pode ir comprar um presente para alguém especial, por exemplo.
Certamente, você irá me perguntar, mas que presente é esse? Pode ser um perfume de marca famosa, um creme de marca famosa etc., ou seja, eu só mudei o nome de perfume para presente. Portanto, a pessoa não vai comprar um perfume, mas sim comprar um presente, que por acaso é o perfume.
Toda essa presa em consumir e fazer tudo ao mesmo tempo, precisa e necessita ser acompanhada de perto pelo gestor da farmácia.
Essa tendência continuará se consolidando na medida em que todos fiquem conectados o tempo todo por meio das novas tecnologias, pois se a farmácia não estiver preparada para lidar com esse cliente, poderá ser trocada por apenas uma tecla do celular ou do computador.
Essa nova postura exige das empresas inovação e mais velocidade para atender esse tipo de consumidor. E para isso, é preciso, por exemplo, possuir um endereço na internet, acompanhar as redes sociais, comportamento do consumidor etc.
Além disso, a qualidade deixou de ser um diferencial. Um bom produto ou serviço já é considerado por esse público, conectado e muito bem informado, um fator básico para venda.
Portanto, é fundamental conhecer cada vez melhor o consumidor para conquistar e fidelizar. Diante disso, é importante interagir com o consumidor e, principalmente, surpreendê-lo.
Boa sorte e sucesso a todos!


Fonte: Revista Up Pharma

You must be logged in to post a comment.